Buffet sustentável

Em conjunto, restaurantes da cidade realizam buffets focados na sustentabilidade.  Com muita criatividade e cooperação o movimento da gastronomia sustentável acontece em Paraty, estreitando laços entre produtores rurais e comerciantes.  Assim fortalecemos e valorizamos nossa cultura e nossa cidade.
Alguns eventos já realizados pelo grupo:

Coquetel de abertura do II Salão Estadual de Turismo

Em Paraty, no dia 22 de Abril de 2010, seis restaurantes apresentaram canapés criados com produtos locais. A Casa do Fogo serviu:

Robalo marinado perfumado com laranja
Bobó de camarão sobre tapioca caiçara
Tartelette de banana verde com vôngole

Coquetel da 34a Sessão da Unesco em Paraty

Dia 29 de Março de 2010, em casa colonial do centro histórico de Paraty, a Casa do Fogo e mais cinco restaurantes prepararam um coquetel com quitutes variados fazendo uso de produtos locais
Servimos:

Tartelette de banana verde com vôngole
Creme de milho com carne seca
Beiju Romeu e Julieta

Gostaria de conhecer mais este serviço? Entre em contato através do nosso e-mail: bistro@casadofogo.com.br

Gastronomia Sustentável em Paraty

A natureza das coisas, o cheiro e os sabores da gastronomia sustentável nos levam a dimensões que transcendem o prato. Dimensões estas que invadem a cultura e nos remetem às raízes mais profundas, como a indescritível e prazerosa visita à casa de farinha de um índio, caiçara ou quilombola; a uma noitada de ciranda, jongo e cachaça de Paraty. Ao amanhecer, quebrando a ressaca com um café feito na hora com caldo de cana, servido com beiju, aipim e banana da terra. Uma lasca de peixe seco com farinha e, para arrematar, um manuê de bacia.
O movimento da gastronomia sustentável em Paraty tem como essência o compromisso de pesquisar, desenvolver e difundir uma culinária de padrão internacional, inspirada na cultura regional e na utilização de produtos orgânicos, agroflorestais, agropecuários e pesqueiros ecologicamente produzidos pelas comunidades locais, de acordo com os dez princípios que estão referenciados na agenda 21 da Organização Mundial de Turismo.
Temperada com ingredientes luso-quilombolas, a culinária paratiense é tipicamente caiçara, e prestigiada no circuito gastronômico nacional e internacional. Redefini-la como gastronomia sustentável é aproximá-la ainda mais das suas raízes, a partir da interação entre produtores rurais, pescadores e a comunidade local.
Nosso compromisso:
  1. Dar preferência a produtos locais produzidos pela agricultura familiar que não degrade o agricultor/consumidor/meio ambiente;
  2. Dar preferência por frutos do mar pescados artesanalmente ou produzidos em fazendas marinhas de pescadores da região e respeitar a época do defeso;
  3. Indicar a procedência dos produtos utilizados no cardápio;
  4. Incentivar a aproximação e a interação entre turistas, produtores e comunidades;
  5. Separar o lixo e o óleo vegetal usado, que serão encaminhados para a reciclagem e evitar o uso de embalagens não-recicláveis;
  6. Utilizar caixa de gordura e implantar, em médio prazo, sistemas de filtros biológicos para tratamento das águas servidas e esgotamento sanitário;
  7. Gerenciar o uso de energia visando a redução do consumo;
  8. Apoiar e articular o processo de certificação local dos produtores;
  9. Interagir em conjunto com os agricultores locais para que o poder público garanta, através da legislação fundiária, estoques de terra para a agricultura familiar;
  10. Monitorar e avaliar o processo através de indicadores confiáveis.